J-ROCK♫ Aqua Timez – Velonica

15 set

Boa tarde pessoal! Eu não resisti! Tive que dar uma passadinha bem rápida aqui no blog, apenas pra postar essa música ♥ 

Eu já cheguei a posta-la antes, mas como eu já disse, deu erro =/ Então né =/

Sobre a música, eu tentei procura-la mas eu não achava o som original, e as outras versões que tinham, eram horríveis! Então, eu finalmente a achei! Espero que gostem!

P.S: Todas as tentativas de trazer a música pra cá está dando errado, então eu encontrei essa opção, na qual infelizmente te levará para “fora do blog”, mas tudo bem! Como é um arquivo somente de áudio, então dá pra ler tranquilamente a letra musical aqui no blog mesmo. Para escutar a canção é só clicar na imagem abaixo:

Velonica
zasetsu mamire
ryuukou ni magire
shiawase na furi wo shite utau
motto hashire to iikikashite
mubou ni mo
sotto kazakami he
kitamichi wo ichibetsu
yutori wa gomen
shimensoka
sansen ni tsugu
one game
“yama ari tani ari gake ari”
chiri wa tsumotte ku
hateshinai tabi no tochuu de
machi no hazure ni tachiyoru
tsukareta ryouashi wo sotto nagedashite
nekorobu to
kurikaesareru asai nemuri
nando mo onaji ano yokogao
nando mo onaji ano kotoba wo?
“ikiteru dake de kanashii to
omou no wa watashi dake nano?” to
tabako no kemuri ga chuu wo uneri
utsuro ni kieru
kitto mada chikara naki osanai hi ni
minakute ii kanashimi wo
mitekita kimi wa ima
koraenakute ii namida wo
koraete sugoshiteru
honto no koto dake de
ikite yukeru hodo
bokura wa tsuyokunaisa
tsuyokunakute ii ii?
mochiageta
mabuta sekai wa haru da
sakura iro no kaze wo kakiwakete
haruka kanata he mukau tochuu
kono nanohana hatake ni kimi wa ita no kana
kono sora ni tori no shiroi habataki wo
boku ga sagasu ma kitto
kimi wa daichi ni mimi wo sumashi
ari no kuroi ashioto wo sagashita n’darou na
piero no you na kamen wo hai de
taiyou ni wasurerareta oka ni tachi
tsuki no hikari wo abite
fukaku iki wo suu
sara no wareru oto mo
donari goe mo nai sekai
nukumori ga nakutatte
ikite wa yukeru sa
dakedo bokura ikiteru dake ja tarinakute
mebuku daichi ya
buatsui miki ya
kiesaru niji ya
sugisaru hibi ya
yozora no supika
shiki no fushigi ga
oshiete kureta
shinjitsu wo sagashi tsudukeru bokura ni
doko made tabi wo shite mo
inochi no hajimari wa
ikite aisaretai to nai ta
hitori no akago
koko de wa nai doko ka wo
mezasu riyuu to wa
kokoro de wa nai doko ka ni
kotae wa nai to shiru tame

Velonica

Não consigo ver meu futuro
e nem o seu fim,
fingindo ser feliz eu cantava
Convencendo-me a avançar pois chegaria mais longe,
eu vou de forma imprudente e silenciosamente
Olhando para a estrada eu desci,
Uma das pessoas que me despedi no caminho
mostra-me suas condolências pelo sofrimento
depois de entrar em
um jogo de guerra
“A vida tem suas montanhas, vales, e penhascos”
Pilhas de pó de
Uma viagem sem fim
Eu finalmente paro pela periferia da cidade
calmamente largando minhas pernas cansadas,
Eu caio e durmo
em um sono superficial que mostra um
Mesmo rosto que sempre
diz as mesmas palavras
e me pergunta
se “Eu sou o único que pensa
que estar apenas vivo é triste?”
Fumaça de cigarro observa a cidade
e aos poucos tudo vai sumindo
por causa da falta de poder e experiência
Voce que não precisava ver tais tristezas
e acabou vendo-as
E chora as lágrimas
que não precisavam ser derramadas
Mas nós realmentes não temos o poder
para viver apenas com as verdades
Nós não precisamos ser mais fortes
nós não precisamos,certo?
Abro meus olhos
e vejo o mundo em primavera
Caminhando pelos ventos das flores de cerejeira
e levando até muito longe
Me pergunto se voce já esteve aqui
Enquanto procurava pelo bater de asas
do pássaro branco no céu
Queria saber se voce ouviu com atenção
as pegadas negras das formigas
Retirando a máscara de pierrô
de pé sobre uma montanha esquecida pelo sol
Inundado pela luz do luar
eu respiro fundo
Um mundo sem vozes grita
e revela o som de tudo se destruindo
Podemos nós viver a vida
sem esse calor
Mas para nós viver desse jeito não é o bastante
O brotar da terra
A beleza da floresta
O arco-íris a sumir
O passar dos dias
E a voz do céu noturno
As maravilhas das 4 estações
me ensinou
Que devo procurar pela verdade das coisas
Não importa quão longe voce viaje
Pois bem no início da vida
éramos solitários bebês
que gritavam para viver e ser amados
E a razão para ir à outro lugar
que não esse de agora
É saber que não há resposta em nenhum outro lugar
que não esteja dentro do nosso próprio coração

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: