♫ Aimer- Dare ka, Umi wo

23 nov

Kon’nichiwa! Otome desu!

A música que trago para esta postagem é a Ending do animê Zankyou no Terror.
Eu estava procurando a tradução da música e vi que traduziram o título “Dare ka, Umi wo” para “Noite, Umi wo”.
Pelo o que eu sei, dare/ dare ka pode ser traduzido como “alguém, quem” e “Umi” é “mar”, então, tomei a liberdade de mudar o título da música traduzido de “Noite, Umi wo” para “Alguém, o Mar”. Acredito que faz mas sentido dessa forma.
Se alguém achar que está errado a sentença, então comente, dê alguma sugestão a respeito do assunto.

Enfim, espero que curtem esse tipo de música :)

Para ver a letra e a tradução: 

Letra e tradução

Dare Ka, Umi Wo

Dareka umi wo maite wa kurenai ka
Boku no zujō ni
Shizundeku sakana to taiyō o
Abitai no da

Azayaka na michi
Tsumazuite kieru mahō
Pureparaato goshi ni mieru
Hibiwareta sora

Haikyō no okujō ni
Tadoritsuku watage no
Sasayaki o kakomu
Bokura wa uta

Haīro no chijō ni
Kazarareta hikari no
Todoroki o matō
Bokura wa hanataba

Mushirareta tsubasa o

Kotoba
Fukikesu iki mo naku
Adeyaka ni chiru

Umidori michibiki no mannaka ni
Uso tsuki no hoshi
Matataki michibīte wa tsukihanashi
Fune o kogu

Mayonaka no umi
Zankyō no shiokaze to
Moesakaru sekai ni
Hoo o uzume

Hishimeku koetachi
Uzumaki no tadanaka
Te o tsunagi hari no ame o kuguru no

Kureteku zekkei ni
Ochiteku sakasama no
Kagerō to asobi
Jikan to odoru

Haikyō no okujō ni
Tadoritsuku watage no
Sasayaki o kakomu
Bokura wa uta

Haīro no chijō ni
Kazarareta hikari no
Todoroki o matō
Bokura wa hanataba

Dareka umi o maite wa kurenai ka
Bokura no tenjō ni


Tradução
Alguém, o mar

Eu queria que alguém regasse o mar
Sobre a minha cabeça
Eu quero banhar com os peixes e o sol
Que estão afundando sobre mim

Uma brilhante e desconhecida
Magia que desaparece toda vez que viajamos
O céu se quebrou
Como se visto através de uma placa de amostras.

Nós alcançamos o topo de um edifício abandonado
E cercados pelos sussurros
Da penugem de dentes de leão
Nós somos uma canção

O solo cor de cinzas
Está decorado com luz
E embrulhado no rugido
Nós somos um buquê

Com essas asas depenadas

Palavras
São sopradas para trás, sem respiração para contender
Elegantemente desaparecendo

Em meio de pássaros marinhos sendo guiados à realização
Está uma estrela mentirosa
Suas luzes nos guiando, então lançando-nos longe
À medida que remamos nosso barco

Num mar da meia noite
Estão as reverberações da brisa do mar
E esse mundo flamejante
Em que enterramos nossas bochechas

Ponto morto
Em um redemoinho de vozes rangentes
Nós damos as mãos e navegamos através de chuma como agulhas

Enquanto esta grande visão se escurece
Nós brincamos com a neblina do calor
Que está caindo de cabeça ao chão
Enquanto dançamos juntos ao tempo

Nós alcançamos o topo de um edifício abandonado
E cercados pelos sussurros
Da penugem de dentes de leão
Nós somos uma canção

O solo cor de cinzas
Está decorado com luz
E embrulhado no rugido
Nós somos um buquê

Eu queria que alguém regasse o mar
Sobre nossos telhados

Fonte

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: